O que é o tédio?

Você acordou cedo. O dia lá fora está cinzento. Uma chuva fina caiu durante toda a noite. Você abre um pouco as persianas e vê que não há motivos para que seu dia seja bom. Volta para cama e descobre uma imensa preguiça tomando conta do seu corpo. A sua mente está ativa. Ela pensaContinuar lendo “O que é o tédio?”

O que é melhor: o ser, o ter ou o estar?

Por impulso responderíamos “o ser”. É melhor ser uma boa pessoa sem dinheiro do que ter dinheiro e ser uma pessoa ruim. A lógica em nosso cérebro parece óbvia. Costumamos associar o ser à alma, às qualidades, enquanto o ter, a algo corporal, material e aos vícios. Mas como estamos aqui para refletir, uma novaContinuar lendo “O que é melhor: o ser, o ter ou o estar?”

O que há entre os extremos?

Uma simples régua é o exemplo ideal dos extremos. O que há neles? As respostas variam: o máximo e o mínimo; o maior e o menor; o muito e o pouco; o tudo e o nada. Extremos nos dão a mostra de que num sentido da régua encontraremos o maior número e no sentido opostoContinuar lendo “O que há entre os extremos?”

O que é pseudofelicidade?

O que é pseudo é falso, enganoso. Então, se digo que a felicidade é falsa, fomos enganados? Se não, onde está a verdadeira felicidade? Quando uma pessoa posta em suas redes sociais uma foto, na qual está sorrindo, rodeada por amigos e familiares, subentende-se que ela esteja feliz. Certo? Errado. Para início de conversa, aContinuar lendo “O que é pseudofelicidade?”

Quem é invejoso(a)?

Imaginemos uma sala de aula, de reunião, ou ainda um auditório, alguém fazendo essa pergunta à plateia. As reações seriam as mais distintas. Uns abaixariam a cabeça, outros olhariam para o celular, alguns verificariam as horas no relógio, outros tantos dariam aquela tosse seca e curta, e ninguém levantaria a mão, com certeza. Inveja éContinuar lendo “Quem é invejoso(a)?”

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora